Dúvidas frequentes


O QUE É PSICOTERAPIA?


Psicoterapia: (psique = alma; terapia = tratamento
A psicoterapia é um método de tratamento; uma aplicação dos conhecimentos da Psicologia na clínica, sendo também denominada Psicologia Clínica  e necessariamente deve ser exercida por um psicólogo que esteja registrado no CRP - Conselho Regional de Psicologia. 
No trabalho é nos relacionamentos sociais e afetivos sempre estamos em contato com o outro. O que nos solicita uma negociação entre o que desejamos e o que podemos de fato realizar em um determinado momento e numa determinada relação, algumas vezes adiando desejos e satisfações ou substituindo-os.
Além da demanda externa temos a demanda interna para atender e esta não é livre de contradições, as vezes nos deparamos com quereres e desejos contraditório dentro de nós mesmos.
A psicoterapia tem como intuito o encontro com nossa verdade para que possamos  fazer escolhas verdadeiras de acordo o que somos bem como lidarmos com nossas conflitos internos e as demandas vindas do mundo externo de forma a não adoecermos e podermos nos realizar nas várias fases e âmbitos da vida.
De que modo a psicoterapia pode me ajudar? 

A Psicoterapia ajuda a pessoa a entrar em contato com seus desejos e necessidades e re-situa-los no presente, considerando sua história e a  pessoa que é hoje.

A psicoterapia  através da relação terapeuta-paciente  traz a possibilidade da pessoa viver uma nova oportunidade que muitas vezes perdeu-se no passado longínquo de ser reconhecida e reconhecer-se.


Texto: Autoria Própria


O QUE É PSICANÁLISE?

   
"O termo psicanálise é usado para se referir a uma teoria, a um método de investigação e a uma prática profissional. Enquanto teoria, caracteriza-se por um conjunto de conhecimentos sistematizados sobre o funcionamento da vida psíquica; como método de investigação, constitui método interpretativo, que busca o significado oculto daquilo que é manifesto através de ações e palavras ou através de produções imaginárias; por fim, como prática profissional, refere-se ao tratamento psicológico que visa a cura ou o autoconhecimento.”
(Bock, A.; Furtado, O.; Teixeira, M., 1995)


QUAL DIFERENÇA ENTRE O TRABALHO DO PSICÓLOGO, PSICANALISTA E PSIQUIATRA?


As atuações das três profissões “psis”.

O termo “psi”, bastante utilizado pelas pessoas, muitas vezes pode ser permeado de confusão quanto aos significados, principalmente quando se refere aos profissionais indicados por este termo: psiquiatra, psicólogo ou psicanalista.

O psiquiatra é um profissional da medicina que após ter concluído sua formação, opta pela especialização em psiquiatria. Esta é realizada em 2 ou 3 anos e abrange estudos em neurologia, psicofarmacologia e treinamento específico para diferentes modalidades de atendimento, tendo por objetivo tratar as doenças mentais. Ele é apto a prescrever medicamentos, habilidade não designada ao psicólogo. Em alguns casos, a psicoterapia e o tratamento psiquiátrico devem ser aliados.

O psicólogo tem formação superior em psicologia, ciência que estuda os processos mentais (sentimentos, pensamentos, razão) e o comportamento humano. O curso tem duração de 4 anos para o bacharelado e licenciatura e 5 anos para obtenção do título de psicólogo. No decorrer do curso a teoria é complementada por estágios supervisionados que habilitam o psicólogo a realizar psicodiagnóstico, psicoterapia, orientação, entre outras. Pode atuar no campo da psicologia clínica, escolar, social, do trabalho, entre outras.

O profissional pode optar por um curso de formação em uma abordagem teórica, como a gestalt-terapia, a psicanálise, a terapia cognitivo-comportamental.

O psicanalista é o profissional que possui uma formação em psicanálise, método terapêutico criado pelo médico austríaco Sigmund Freud, que consiste na interpretação dos conteúdos inconscientes de palavras, ações e produções imaginárias de uma pessoa, baseada nas associações livres e na transferência. Segundo a instituição formadora, o psicanalista pode ter formação em diferentes áreas de ensino superior.

Por Patrícia Lopes
Equipe Brasil Escola
 

TERAPIA DE CASAL AJUDA A RESOLVER CONFLITOS?

Os relacionamentos compõem os laços afetivos e são muito importantes e saudáveis para a vida das pessoas. Mas conviver com os outros e compartilhar a vida com alguém de forma harmônica se torna um desafio para muitos.
Além das divergências de opinião e daquelas “manias” que o outro insiste em manter e que acabam irritando, há também outros problemas cotidianos que acabam causando momentos de desavenças e de crise no relacionamento.
Com esses momentos de crise o casal acaba se distanciando mais e o diálogo, que é fundamental para um bom relacionamento, acaba se tornando algo tenso e difícil de ser conduzido.
Os momentos de crise não necessariamente apontam o fim do amor, da admiração ou o término do relacionamento. Eles têm a função de avisar ao casal que algo está errado e necessita de ajustes para que o relacionamento continue dando certo.
Se mediante uma situação de crise uma das partes fica com medo das consequências futuras e procura fazer as pazes com o outro sem tocar no motivo da discórdia, ou sem chegar a um entendimento sobre o ocorrido, o problema não é resolvido, ele apenas é deixado de lado. O hábito de deixar os problemas de lado sem resolvê-los se torna prejudicial ao casal, porque quando houver um novo desentendimento, as questões antigas serão trazidas à tona e a situação piorará cada vez mais.
A cada novo desentendimento as mágoas surgirão e aumentarão como uma bola de neve, até o momento em que as brigas se tornarão constantes, as mágoas se instalarão em ambos e o diálogo se tornará algo impraticável.
Se nas primeiras crises ou desentendimentos o casal procurar alguém para auxiliá-los, os problemas de convivência ou o fim do relacionamento poderão ser evitados. Outra queixa comum nos relacionamentos, é a diferença de ritmo e de apetite sexual.
Com esse quadro, o ideal é buscar ajuda com terapeutas de casal. Como funciona?
A finalidade não é a de dar palpites ou conselhos na vida das pessoas, mas sim identificar qual é o tipo de comunicação que prevalece no relacionamento, o que une o casal e principalmente como é a forma que ambos utilizam para expressar o afeto.
A terapia de casal tem como objetivos melhorar a comunicação, desenvolver habilidades para solucionar problemas, mudar padrões de comportamentos destrutivos, aliviar as dificuldades na cama e, principalmente, reavaliar as crenças sobre o relacionamento.
Porém se o seu parceiro é muito resistente e jamais irá aceitar a terapia como forma de restabelecer o relacionamento, o fato de somente uma das partes do casal procurar um profissional é capaz de surtir efeitos positivos no relacionamento.
Dessa forma, procure conversar com o seu parceiro sobre a terapia e procure o auxílio de um profissional para evitar que as questões cotidianas, o acúmulo de mágoas, a falta de diálogo e o excesso de rotina levem a um desgaste irreversível do relacionamento.
Caso tenha problemas no seu relacionamento tente fazer uma terapia antes de tomar uma decisão.

por Sandra Lima