terça-feira, 29 de julho de 2014

O sujeito humano - Heitor O´Dwyer de Macedo


"O sujeito humano defini-se pela relação que mantém com o mais intimo de si mesmo. Esta intima-intimidade é o lugar do segredo, certamente, mas também da desmesura do desejo, do sonho, das contradições mais estimulantes, lugar das memorias das experiências do corpo, do coração e do pensamento, sede de toda paixão a paixão por um objeto, paixão que permite encontrar o mundo. Às vezes, por estar esta íntima-intimidade ameaçada, será necessário que este sujeito tenha coragem para afirmá-la. Às vezes, confrontado a situações-limite, deverá, para protegê-la manter silêncio, dissimular, ou mentir. E,às vezes, recurso extremo, o sujeito será obrigado a se exilar nos territórios da psicose."

(Do amor ao pensamento - psicanálise, a criação da criança e D. W Winnicott.  Heitor O´Dwyer de Macedo. São Paulo. Via Lettera Editota e Livraria, 1999. p.15)

Nenhum comentário:

Postar um comentário