domingo, 9 de fevereiro de 2014

Escuta analítica



“Freud escuta nas reticências, nos tropeços, no sintoma, para apanhar na palavra a verdade do corpo e do desejo...Se o fenômeno, o manifesto e o aparente tornam-se suspeitos, o insensato e o incoerente ganham significação.”

(Rubia Delorenzo, Neurose Obsessiva, págs. 20 e 21)

Nenhum comentário:

Postar um comentário