segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Guardar - Antonío Cicero



Guardar uma coisa não é escondê-la ou trancá-la.
Em cofre não se guarda coisa alguma.
Em cofre perde-se a coisa à vista.
Guardar uma coisa é olhá-la, fitá-la, mirá-la por admirá-la, isto é, iluminá-la ou ser por ela iluminado.
Guardar uma coisa é vigiá-la, isto é, fazer vigília por ela, isto é, velar por ela, isto é, estar acordado por ela, isto é, estar por ela ou ser por ela.
Por isso, melhor se guarda o vôo de um pássaro
Do que de um pássaro sem vôos.
Por isso se escreve, por isso se diz, por isso se publica, por isso se declara e declama um poema:
Para guardá-lo:
Para que ele, por sua vez, guarde o que guarda:
Guarde o que quer que guarda um poema:
Por isso o lance do poema:
Por guardar-se o que se quer guardar.

2 comentários:

  1. Parabéns,

    Você foi contemplado com o Prêmio Dardos oferecido pelo Blog Os Retratos da Mente como reconhecimento de Danny Marks ao seu trabalho na blogosfera.

    Para saber mais sobre o prêmio e retirar o seu selo siga o link http://osretratosdamente.blogspot.com.br/2012/10/terceiro-premio-dardos-para-o-retratos.html ou acesse www.osretratosdamente.blogspot.com

    Obrigado por oferecer aos seus leitores, nos quais me incluo, uma excelente fonte de informação e diversão e que possamos sempre crescer juntos.

    Forte Abraço,

    Danny Marks
    Editor Os Retratos da Mente

    ResponderExcluir
  2. Muy bello post, felicitaciones por tu gran trabajo en este hermoso Blog. Disculpa mi Portuñol.
    Un gran saludo desde:
    http://leyendas-de-occidente.blogspot.com/

    ResponderExcluir