segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Homenagem Dia do Psicólogo 27 de agosto - aos colegas e pacientes

  

"O passado não é passível de mudança, mas a visão e a forma de lidarmos com o reflexo de nossa história no presente o é. Buscando novas significações recriamos nossa própria vida."
                                                                                                               (Ana MªAmorim )   
Hoje comemora-se o Dia do Psicólogo. Inicio este post com a frase acima, de minha autoria, porque  diz muito sobre nossa tarefa ao lado de cada novo paciente que vem a nosso encontro com suas angústias, dúvidas, desejos, ideais.
Quero parabenizar todos colegas e agradecer todos meus pacientes, pela troca, ensinamentos e coragem!


No dia 27 de agosto é comemorado no Brasil o Dia do Psicólogo. Nesta mesma data, no ano de 1964, a profissão foi regulamentada através da Lei 4.119/64.
Essa ciência nasceu da necessidade do homem de compreender a si mesmo em toda a sua complexidade enquanto indivíduo que se relaciona.
Através das técnicas de investigação da história pessoal, utilização de instrumentos de avaliação e de observação, busca estudar e entender todos os tipos de comportamento humano, manifesto e oculto; simples ou complexo; racional ou irracional; bem como a compreensão de sua natureza, os sentimentos e pensamentos.
A Psicologia é uma ciência que aborda o humano desde o seu ser cognitivo (consciente e inconsciente), social, político, comportamental, orgânico, bioquímico, etc. 
O psicólogo é um profissional de saúde de nível superior (Resolução CNS n.º 218/97) e como tal pode atuar na pesquisa, no diagnóstico, prognóstico, prevenção e tratamento de manifestações do humano, incluindo as patológicas (doenças). 

IMPORTANTE:

Ao procurar serviços em Psicologia exiga a "carteira de identidade profissional" (Lei Federal nº 5766/71) do seu psicólogo. Esse procedimento torna-se fundamental, pois há inúmeras pessoas sem formação em Psicologia que procuram se passar por esse profissional.


Símbolo da Psicologia

É 23a letra do alfabeto grego, nomeada psi e adotada em todos os países como representação da Psicologia.
As duas serpentes indicam os saberes (pluralidade) sobre essa ciência.
Os dois ramos de louros (parte inferior do símbolo) no mundo clássico significavam: glória, honra, orgulho, triunfo, vitória, laurel, pleito, homenagem.
A cor azul é designada para a faixa de formatura e a pedra lápis-lazúli para o anel de formatura.
O juramento: “Como psicólogo, eu me comprometo a colocar a minha profissão a serviço da sociedade brasileira, pautando meu trabalho nos princípios da qualidade técnica e do rigor ético. Por meio do meu exercício profissional, contribuirei para o desenvolvimento da Psicologia como ciência e profissão na direção das demandas da sociedade, promovendo saúde e qualidade de vida de cada sujeito e de todos cidadãos e instituições”
(resolução CFP N0 002/2006)


Contexto Histórico


Apesar de muitos filósofos e pensadores terem se ocupado da mente humana em seus estudos, foi apenas no século XVI que apareceu pela primeira vez o termo psicologia, quando o humanista croata Marco Marulik publica A psicologia do pensamento humano.
Ainda assim, um conceito de psicologia, tal como conhecemos hoje, só veio surgir no século XIX, através das formulações de Wilhelm Wundt que, em 1879, criou o primeiro laboratório de psicologia, em Leipzig , na Alemanha. Suas idéias, porém estavam ainda muito atreladas a conceitos fisiológicos e não avançaram muito.
A palavra psicologia deriva do grego e significa psyche (alma/mente) + logos (estudo/sentido/palavra) ou Ciência da Alma, sua definição mais antiga.
Atualmente a definição da psicologia mudou. Cabe ao psicólogo "estudar os fenômenos da mente e do comportamento do homem com o objetivo de orientar os indivíduos a enfrentar suas dificuldades emocionais e ajudá-los a encontrar o equilíbrio entre a razão e a emoção".
O objeto de estudo do psicólogo é o comportamento humano e o seu principal objetivo é compreender o homem.
Apesar desse intuito dessa compreensão não ser uma característica somente do profissional de psicologia, haja vista que a antropólogia, a sociologia e a economia buscam a mesma compreensão com ênfase nos grupos e sociedades, esta se fixa no indivíduo e sua complexidade, ou seja, o psicólogo estuda o indivíduo como a unidade do grupo social.
Diversas escolas da psicologia foram se desenvolvendo: behaviorismo, psicanálise, Gestalt, desenvolvimentista, humanismo. Cada uma dessas escolas tem uma perspectiva diferente de estudo da psicologia: para os behavioristas é o comportamento, para os psicanalistas é a alma através do inconsciente, para os Gestaltistas, é o homem por meio de sua percepção; e, para os desenvolvimentistas, a relação desenvolvimento / aprendizagem.
Cada escola aborda o “eu” conforme sua ótica, mas todas se empenham em tratar os conflitos, as angústias e o equilíbrio emocional do indivíduo.
Cabe ao psicólogo com os seus recursos técnicos, compreender aquilo que muitas vezes não compreendemos e, compreendendo-nos, desvelar e reforçar o nosso eu verdadeiro.
Todo psicólogo deve ser capaz de transmitir amor, segurança, equilíbrio utilizando-se da técnica e da riqueza de sua própria personalidade sem perder o consenso e a ética. Deve ter o coração e a mente abertos às verdades com que se depara em seus caminhos promovendo na humildade o crescimento de si mesmo e do outro.

Fontes:
Geocities - www.geocities.com.br
Portal Sáude  -  www.portalsaude.net
Portal Transparência Porto Alegre - www2.portoalegre.rs.gov.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário