Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2011

Encontro de Duas Senhoras

Em um dia qualquer duas senhoras se encontraram.  Uma delas estava com uma criança pela mão. Cumprimentam-se  e a segunda logo disse: – Que linda menina! Que lindo vestido. A primeira sorrindo orgulhosa responde: – Obrigado. E olha esta não me dá trabalho nenhum. Não é como as outras crianças...que a gente vê... danadas. A dona do elogio, emenda: – Que sorte você tem. E se dirigindo à menina: – Fala boneca, quantos anos você tem? Como a menina nada responde, a mãe logo retruca, se desculpando: – Ela é um pouco envergonhada. As senhoras continuaram a conversa  animadamente. Depois de algum tempo se despediram e voltaram às suas obrigações. Aconteceu num dia qualquer e a menina não se esqueceu.
P.S: Este texto é um alerta a todos os pais. A criança que não brinca, que é muito quieta, sofre e a perfeição é o preço de uma existência sem sentido anos depois, sentido que pode ser extremamente difícil de resgatar. Dedico o texto a todas as crianças que não puderam SER.
Autoria Própria, 1997

Infidelidade: Quem ama trai?- Ana Elizabeth Diniz

Até mesmo os especialistas em comportamento humano e sexólogos têm dificuldade em conceituar a infidelidade porque ela esbarra naquilo que nos individualiza, como nossa carga emocional, história de vida, dificuldades, limitações, angústias e querências as mais diversas, algumas até patológicas.  A infidelidade requer uma visão tridimensional, "a da pessoa traída, a que trai e a terceira pessoa. Ela pressupõe a quebra do pacto de exclusividade na relação amorosa e gera sofrimento por ter que dividir o companheiro com outro alguém", afirma Clara Feldman, psicóloga, e autora dos livros "Sobre-vivendo à traição", "De Paixão e Cegueira" e "Encontro, uma Abordagem Humanista". Motivações não faltam para explicar a infidelidade. "Alguns argumentam que a qualidade do relacionamento não está boa, que se sentem insatisfeitos com a relação, outros porque apresentam a ‘síndrome do pavão’, aquele que seduz pelo simples fato de seduzir e depois abandona a …